Livre?

domingo, 28 de fevereiro de 2016

"Quase acreditei na sua promessa
E o que vejo é fome e destruição
Perdi a minha sela e a minha espada
Perdi o meu castelo e minha princesa"
Legião urbana.







Seja vosso o nosso peito
Seja vossa a nossa carne
Nosso chão, nosso leito
Para que o sorriso desarme

Te entrego minha alma, meu luto
Minha calma de homem justo
Mas me deixe sorrir o amanhã
Te dou meu bem, meu tesouro, meu afã

Depois de ter vendido a liberdade
Serei então feliz?
De olhos fechados à iniquidade
Viverei a ilusão de quem pra tudo sorri?

Nas mãos atadas estará a corrente realmente presa?
Já que os olhos não veem as correntes que nos prendem
Até quando a sentirei tesa
Pelas mentiras que todos mentem?

E quando me cansar dessa tal felicidade
Poderás então me soltar
E a voz responde da eternidade.
"Só tu podes te libertar."

18 novidades:

Bandys disse...

Que bela postagem.
A liberdade não cai do céu. Ela
é um eterno esforço em desapegar-se;
Ser livre é não ser escravo das culpas do passado nem das preocupações do amanhã. Ser livre é ter tempo para as coisas que se ama. É abraçar, se entregar, sonhar, recomeçar tudo de novo. É desenvolver a arte de pensar e proteger a emoção. Mas, acima de tudo, ser livre é ter um caso de amor com a própria existência e desvendar seus mistérios.
Sejamos livres.
beijos

Aline Goulart disse...

Belíssima postagem. Citações maravilhosas e texto incrível. Com certeza só nós podemos nos livrar de tudo aquilo que nos a prisona. Não acredito na liberdade absoluta, mas chegamos perto dela quando encontramos uma paz interior. Beijinhos...

Andre Mansim disse...

Belo texto. Parece inspirado.
Parabéns amiga.

Andre Mansim disse...

Belo texto. Parece inspirado.
Parabéns amiga.

Carolina Botelho disse...

Gosto muito do Legião, essa música é bacana!
Seu texto ficou incrível :)

Maria Midlej disse...

Isso é uma daquelas coisas que da vontade de pedir pra todo mundo ler.

Que sensibilidade, menina!

Beijo

Ariana Coimbra disse...

Sempre fico sem palavras diante da sua sensibilidade tão bem distribuida em rimas e prosa.

Lindo!

Beijo

Sara com Cafe disse...

Que sensibilidade. Entre a liberdade e a libertação!
Abraço forte.

Larissa Fonseca disse...

Muito, muitíssimo bom! E tenho gostado dos trechos de música no início dos posts, também :)

Laura Santos disse...

Entre desejar ser livre e ser livre pode ir grande
distância, ou não ir distância nenhuma. Quem vive
de acordo com as regras e ditames sociais, e na escravatura
do corre-corre do dia a dia, não é livre. Ser livre
é não estar formatado e não ter amarras de qualquer espécie.
Livres são os "loucos", e nem todos!
O teu poema é belo e profundo.
xx

Erica Ferro disse...

Caramba. Fico toda arrepiada quando leio as suas palavras, porque elas nunca são rasas. Há muita intensidade em tudo o que você escreve, bem como uma força que não dá pra descrever direito. Sei que atinge em cheio o leitor de um modo certeiro.
Adoro os seus escritos. Jamais pare de escrever. ;)

Beijo.

Blog || Fan Page

Fábio Murilo disse...

Excelente, Lu. Forte! Gostei, beijos!

Helen disse...

Quem nao haveria de gostar?!

Linda.

Ani Braga disse...

Que coisa mais linda de se ler....


Beijos
Ani

Carolina Botelho disse...

Muito inspiradora a sua postagem, essa música é bem bacana e essa frase de Rosa de Luxemburgo que só agora conheci é uma verdade que eu tenho vivido ultimamente, percebo que quando me movimento as correntes as vezes machucam mas a sede de liberdade suplanta.

Lu Nogfer disse...

Oi Lu.

Tenho a impressão de ja ter comentado este texto mas de tão intenso, tão profundo...e de tão bela forma em que escreve, que os elogios te bastam.
Maravilha de inspiração!

Beijocas!

Ariana Coimbra disse...

Acho incrível a facilidade que tu tens de jogar com as palavras e encaixa-las perfeitamente em forma de poemas.

Lindo!

Beijo

António Jesus Batalha disse...

Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho.Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, decerto que virei aqui mais vezes.
Sou António Batalha.
Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.
http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

Postar um comentário

e ai alguma novidade?


obs: comentem sobre o texto
elogios e críticas são bem vindos, contanto que leiam e mostrem sua opinião.

sigam-me no twitter: @lusampaiiio

 
Design by Pocket