Fera ferida.

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Não vou mudar esse caso não tem solução
Sou fera ferida no corpo e na alma e no coração.
Caetano Veloso.



Não, amor não é... Não sendo nem mais paixão que beira a loucura, transformando-se em obsessão. Não passa de um orgulho mortalmente ferido, agonizando sem cessar. Pulsando hoje o não realizado a perda do inalcançável a dor que sucede a adoração.
Porque santos de pau oco perdem o altar, caem quebrando-se aos pedaços.... Então descobrimos a falta interior. O céu desaba e a criatura perde a divindade e eu ainda lhe beijava os pés!
Mas o.orgulho zumbi figura incessantemente aquela não alcançada prece, como se tivesse apagado da pele mas por dentro é tatuagem não cicatrizada. E o desejo de encontrá-lo nem que seja no inferno me rói. Volto a lhe procurar pelas esquinas do inominável, aquelas pelas quais nunca fui. Porque não te decifrei, ó código maldito! Ainda és epitáfio não compreendido, anjo caído...
Ainda sou presa que busca a liberdade. Inalcançavel? Porque espera que aquele ser elevado mostre-me a chave. Mas agora é nas profundezas que vive e não irá emergir. Cadê a chave que eu mesma escondi?
Continua perdida no seio da não amada... Fera ferida querendo ser devorada.

11 novidades:

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Lu.
Muito forte a cada linha escrita.
Nem sempre conseguimos decifrar is códigos que nos aproxumariam mais de quem amamos.
Muitas vezes relações são como poço bem profundo, nos perdemos ao cair em ditas nomenclaturas.
Amor é algo tão pessoal, sabemos quando o é ou não.
Tenha uma excelente semana.
Beijos na alma.

Patrícia Pinna disse...

Correção:os aproximariam

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Lu.
Muito forte a cada linha escrita.
Nem sempre conseguimos decifrar is códigos que nos aproxumariam mais de quem amamos.
Muitas vezes relações são como poço bem profundo, nos perdemos ao cair em ditas nomenclaturas.
Amor é algo tão pessoal, sabemos quando o é ou não.
Tenha uma excelente semana.
Beijos na alma.

Laura Santos disse...

Olá Lu!
Muito pertinente este texto poético, muito reflectido e em forma de dasabafo. Dói não compreender porque o estado de grande enamoramento se transformou em algo de inexplicável. Decifrar códigos exige racionalidade, e o amor é muito mais complexo do que isso, na sua própria simplicidade.
xx

Larissa Fonseca disse...

QUE. TEXTO. MARAVILHOSO. Intenso, sincero. Pior: vi um vulto do meu orgulho ferido passeando entre suas palavras. Quando nos identificamos com um texto, ele sempre se torna especial para nós.

Ani Braga disse...

Gostei muito do seu blog...
Vou ficar e ler outros post´s.
Se quiser dar uma passadinha no meu, ficarei muito feliz



Beijos
Ani


Bandys disse...

Lindo texto.
O amor tem razões que
a própria razão desconhece;
´Parabéns! bj

Andre Mansim disse...

Oi Lu.
Puxa que texto hein! Poético mas em tom de desabafo. Parece que veio do fundo do coração.
Muito bom!

Aline Goulart disse...

Relacionar-se é complexo. Quando se transforma em orgulho ferido, o que resta dessa relação não são coisas boas. O orgulho ferido é um péssimo conselheiro. Gostei do texto. Beijos.

Fábio Murilo disse...

Com os outros comumente sofremos, e sem o outro também. Difícil chegar a um consenso. Muito bom, Lu, bem seu estilo. Beijos!

Carolina Botelho disse...

Belíssimo texto Lu, faz muito tempo que não me arrisco viver tais sentimentos e sinceramente no meu caso tá funcionando bem :)

Postar um comentário

e ai alguma novidade?


obs: comentem sobre o texto
elogios e críticas são bem vindos, contanto que leiam e mostrem sua opinião.

sigam-me no twitter: @lusampaiiio

 
Design by Pocket