Quanto Vale?

sexta-feira, 13 de novembro de 2015



O rio era doce
A criança sorria
A vida seguia.
Até que a lama soterrou os passos perdidos
E hoje escorre lágrimas em caras sujas
Crocodilos choram uma dor que não é deles
E responsabilizam o acaso dos dias frios
Quem ouviu os gritos de socorro emanando da terra?
Quem ouviu a silente sirene que não existia?
Vidas emolduradas no quadro da sordidez
Quanto Vale essas peças do leilão sombrio
Vendendo o que não tem preço?
Quanto Vale as bocas caladas na televisão
Limpando a lama respingada pelas hélices do ventilador?
E calados todos ficam uns por impotência,
Outros pelo rabo que está preso.
Mas todos afundam
No rio que era doce
Que hoje corre lama tóxica.


A tragédia em Mariana é o maior desastre ambiental brasileiro dos últimos tempos e a imprensa diz que a lama carregada de metais pesados não  é tóxica e um pequeno tremor é o único responsável pelo rompimento da barragem. Só para limpar a barra das privatizações e do antigo governador de Minas, o Aério Neves. Que preferia levar uma galera pra passear de avião do que se preocupar em possíveis problemas em barragens. Só depois da tragédia foi possível a instalação de uma CPI para investigar problemas futuros em outras barragens, CPI essa que fora barrada 10 anos atrás visando só o interesse económico das mineradoras. Não defendo o fechamento de mineradoras gerando o desemprego, mas não ter ao menos uma sirene para alertar os moradores?! Se for pra extrair que o façam com responsabilidade. Irônico que meu poema Afundando fala exatamente sobre afundar-se na lama, encaixando-se perfeitamente na situação, será que foi uma premonição poética? rs

12 novidades:

Samuel Balbinot disse...

Boa tarde querida Lu.. com poesias expressamos muito bem o que vemos e ng tem coragem de falar..
assim tenho feito ultimamente...
as vezes tocamos nas pessoas, outras são só palavras no vento..
a mídia manipula tudo.. sempre foi assim..
tá tudo em tamanha turbulência que não sei o que vem por ai..
temos de nos conectar com algo superior..
bjs e feliz dia

Laura Santos disse...

Muito triste a tragédia do rompimento de barragens que se abateu sobre Mariana. E como o teu poema até parece ter sido escrito para este desastre humano e ambiental...
Infelizmente vemos em todo o mundo; os interesses económicos a sobrepor-se aos interesses das pessoas e da natureza. Nada paga as vidas perdidas,e nenhum lucro pode justificar a ausência de planos sérios de contingência em caso de desastres deste tipo.
Belo e triste poema, Lu.
Bom fim de semana!
xx

Carolina Botelho disse...

Não sei o que é pior, o desastre ambiental, a perda das famílias, a corrupção por trás ou o silêncio de um povo que dorme em berço esplêndido, berço este coberto por lama literalmente. Dizem que cada um tem o governo que merece, acredito nesta máxima. Minha vontade de ir para outro país só tem aumentado :(

Andre Mansim disse...

Uma vez fui a Mariana, e achei que se Deus tivesse feito um pedacinho do céu aqui na terra, certamente era Mariana. Fiquei muito triste com o acontecido.
Seu poema descreveu muito bem.

Parabéns!

Larissa Fonseca disse...

Gostei do trocadilho com a palavra "Vale" e achei o poema muito bom!

Carolina Hermanas disse...

Cara, isso é tão triste né?
Toda vez que vejo esse tipo de notícia na TV parece que estou vivendo dentro dum filme, porque sei lá..o mundo está TÃO estranho.
Eu me sinto fora de tudo..

O seu texto ficou lindo, mesmo que o significado seja triste demais né :(


beeijão
http://carolhermanas.blogspot.com.br/

Diana Fonseca disse...

As coisas negativas que nos levam as coisas que mais gostamos.

Nelma Ladeira disse...

Uma tragedia muito triste!
Lindos poemas aqui no seu blog.
Adorei,beijinhos.

Elcimar Reis (AndyReis) disse...

Sinto tanta dor pelo o que está acontecendo que mal consigo formular um comentário à altura dessa postagem. Moro em Governador Valadares, e eu estou sentindo na pele, junto com os outros 500 mil afetados, essa tragédia. :/
Lindo poema, linda postagem.

ACESSO PERMITIDO.
www.acessopermitido.com

Jaime Portela disse...

´Vi a notícia na TV. Apenas disseram mais ou menos isto: "Ultima hora, rebentou uma barragem no Brasil. Parece que há 1 morto. Voltaremos ao assunto logo que tenhamos mais informações".
O certo é que nunca mais vi nada na TV, nem durante aquela hora de notícias nem no dia seguinte, nunca mais.
O seu post, por isso, e que é excelente e oportuno, também é informativo.
Continuação de boa semana, querida amiga Lu.
Um abraço.

Ariana Coimbra disse...

Foi a coisa mais linda que eu já li sobre o fato mais triste de todos os tempos.

Beijo

Jaime Portela disse...

Voltei para ver as novidades.
Mas eu volto mais tarde.
Lu, tenha um bom fim de semana.
Abraço.

Postar um comentário

e ai alguma novidade?


obs: comentem sobre o texto
elogios e críticas são bem vindos, contanto que leiam e mostrem sua opinião.

sigam-me no twitter: @lusampaiiio

 
Design by Pocket