Do baú da infância - Não me deixe nunca.

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Feito por mim entre os 7 e 11 anos.




Terá um fim
o meu amor?
Ou darás um fim nele?
Não me deixe pelos deuses
do céu e da terra.
Não me deixe por todas as estrelas
da nossa constelação.
Não me deixe pelo fogo
que queima infinitamente.
Não me deixe pela água
que vai jorrar por muitos séculos.
Não me deixe pelo ar
que respirará ainda mais.
Não me deixe pela terra
que pisas agora.
Não me deixe pelo lua
que de vez é meia, de vez é inteira,
de vez é escura.
Não me deixe por mim
que sempre serei tua.

Tava pensando nos vários poemas e escritos em geral que fiz quando criança, dos 6 aos 11, muita coisa se perdeu no tempo mas ainda guardo algumas coisas... Sempre pensei em não mostrar pra ninguém porque depois que cresci comecei achá-los muito bestas, meio sem noção, bregas, piegas e desestruturados. Contanto comecei a relê-los esses dias e vi que mesmo eles sendo tudo isso, são feitos com uma linha de pensamento bem contínua, eu não ficava pensando em rimas, palavras diferentes, frases criativas... eu simplesmente ia escrevendo, o que lhes dá uma carga autêntica, comecei a curtí-los novamente e então resolvi fazer essa sessão Do baú da infância. Não lembro exatamente em que idade fiz cada escrito, então fica na faixa dos 7 aos 11. Engraçado é que tem muita coisa de sofrimento amoroso, deve ser porque eu era muito fã de Sandy&Junior e ficava me apaixonando platonicamente desde os 6... Sou deprimente kk.

12 novidades:

PEQUENOS DELITOS RENOVADOS disse...

Pois bem menina.... como sou paraense de coração (morei em Belém vários anos) eu cheguei aqui.... e como se diz ai... "égua do poema de tão doce.... mais doce que sorvete de taperebá.....
Quero te seguir mas tenho receio que não gostes...pois meu blog é proibido....
Beijos

PEQUENOS DELITOS RENOVADOS disse...

E sinta-se à vontade par anão publicar meu comentário!!!!!

Diana Fonseca disse...

Já escrevias bem em pequena.

✿ chica disse...

Nasceste com a poesia em ti e teu poema, maravilhoso, como tudo que leio de ti! bjs, chica

Conde Vlad disse...

HAUHUAHUAH A infância é algo maravilhoso. O poema é de adulto com certeza. Muito da minha infância que eu achava bobo, agora quando adulto vejo com outros olhos. Mas veja... Você já escrevia poemas nessa idade. Isso é fenomenal, ainda mais com poemas desse calibre. Sandy & Junior foi uma bela fonte de inspiração. rsrs...

Para nossos pais ou avós, Chitãozinho e Chororó também deveriam ser uma fonte de inspiração imensa. HUAHUAHUAHA

Beijos, Bela.

Larissa Fonseca disse...

Com tão pouca idade já manipulava tão bem as palavras...!

Cadinho RoCo disse...

Não te sinto deprimente de jeito nenhum. Sua sensibilidade tem energia pra cima, dá pra sentir isso em meio ao seu dizer por vezes camuflado por rotas mais sombrias. A propósirto, gostei muito da foto.
Cadinho RoCo

Andre Mansim disse...

Lindo poema!
Você escreveu ele quando tinha de 6 a 11 anos?????????????
Meu Deus!!!!

Parabéns!

Aline Teles disse...

É incrível uma criança escrever um poema tão adulto assim. E, além disso, muito bem escrito. Gostei! Como eu disse no blog da Ari, os amores platônicos servem para uma coisa: ler textos tão apaixonantes assim. Beijinhos.

carolina g. ticala disse...

Great post! Would you like to follow each other to keep in touch? let me know !☺

Fábio Murilo disse...

Uaauuu!!! Disse besta?! Fez essa coisa linda na infância?! Belo e hábil jogo de palavras, "Não me deixe pelo lua que de vez é meia, de vez é inteira, de vez é escura.", ... instável, lua sem confiança. "Não me deixe por mim que sempre serei tua." Ahhhh... Tá de brincadeira! Muito prematura, além do seu tempo, um prodígio! Simples assim... Beijos!

Laura Santos disse...

Este poema foi escrito entre os 7 e os 11 anos de idade?!...
Talento bem precoce, hein?... Eu só comecei verdadeiramente
a escrever alguma coisa na adolescência...
Parabéns! O poema tem muita qualidade.
xx

Postar um comentário

e ai alguma novidade?


obs: comentem sobre o texto
elogios e críticas são bem vindos, contanto que leiam e mostrem sua opinião.

sigam-me no twitter: @lusampaiiio

 
Design by Pocket