essa voz de ressaca.

terça-feira, 7 de abril de 2015





Ah, tua voz de ressaca, os olhos meio esbugalhados.

Teu cabelo desarrumado, teu jeito largado.

O teu dedilhar nesse samba chorado.

Tocando a minha alma, como toca o violão.



Ah, esse teu cantar de olhos fechados.

Teu sorriso de dentes separados.

Teu ar misterioso, para mim indecifrado.

Mas vejo tua alma nessa canção.


Ah, meu sorriso bobo apaixonado

Por esses teus versos aprumados,

Fazendo que do meu peito calado.

Ouvisse o compasso nas batidas do meu coração.


Mais um poema antigo, de uns 6 anos atrás, para uma das minhas paixões platônicas, me apaixonei pelo garoto depois de ver ele se apresentando no colégio cantando Beatles *-* Depois ainda conheci ele em uma reunião na casa de um amigo, em que eu fiquei pagando mico bêbada pagando pau pra ele, enquanto ele cantava uma música em francês *-* Depois eu fiquei pensando nele que nem uma boba, pensando que a voz dele parecia do Amarante, mas com um quê diferente... Sempre defini a voz do Amarante como voz de bêbado... A dele era mais arrastada, como de ressaca... Mas ele tinha uma cara de eu-me-acho e na verdade ele era demais pra mim mesmo D: rs. Na sequência eu posto, o poema que fiz quando me toquei que ia ser apenas um sonho... rs.

7 novidades:

— Samantha Sousa disse...

Lu do céu, sempre fiz essa comparação também sobre a voz do Amarante, ele cantando Retrato pra iaia e aquela letra que destrói corações, combinação perfeita.
E sobre seu poema, a perfeição descrita em palavras, amei cada trecho.
Me envolvi em cada linha.
Você escreve muuuuito, rs.

beijão, moça. ;**

Kelly Siqueira disse...

Meio muito pra você?
Você, que escreve um poema delicioso desses?
Vou te ser sincera, minha cara Lu, o que é uma voz de ressaca meio muito quando se tem uma voz de melodia tão suave quanto pude "ouvir" nesse poema! ❤️
Parabéns!
E aguardo ansiosa o poema do sonho!
Beijos beijos

Obrigada pela visita!

Brunno Lopez disse...

Belas rimas desfiladas
Em letras selecionadas
Para ressuscitar a poesia

O vida merece mais disso
Para aumentar o compromisso
Com as abstrações de cada dia

Dênis Girotto de Brito disse...

O poema é maravilhoso e a história de sua criação é hilária. rsrs
Identifiquei-me com os versos, talvez por causa do meu cabelo bagunçado e do meu violão velho que sempre gosto de tocar. Embora eu não cante em francês e nem seja, talvez, o amor platônico de ninguém.

Grande abraço, Lu!

Meus blogs literários:
O Poeta e a Madrugada (Contos e Poesia)
Dark Dreams Project (Contos de suspense e terror)

Aline Teles disse...

O poema parece que descreveu alguém que conheci. Ficou belíssimo a descrição no poema. Estou aguardando o poema após choque de realidade (que sempre acontece com essas paixões platônicas, né?) Beijinhos.

ticoético disse...

Coisas geniais vêm de amores platônicos,aliás, vêm de amores em geral,você Lu,é espetacular com as palavras,a "voz de ressaca" perdeu a oportunidade de se juntar à "palavra de embriaguez", pena,poderiam formal uma bela dupla,um lindo casal.

Abraço.

Nanda Olliveh disse...

Que história legal Lu Sam!

Gostei de ler-te!

Beijos, obrigada pelo carinho de sua visita!

Postar um comentário

e ai alguma novidade?


obs: comentem sobre o texto
elogios e críticas são bem vindos, contanto que leiam e mostrem sua opinião.

sigam-me no twitter: @lusampaiiio

 
Design by Pocket