Umbigos impróprios.

segunda-feira, 2 de março de 2015

Ninguém se importa, porque eu devo me importar?
Porque eu sinto, calada eu choro, vontade de gritar?
E o dia importa-se com a minha dor insistindo em nascer?
Quem se importa com as olheiras e a cara inchada ao amanhecer?

Todos. Todos necessitam admirar seus próprios lindos umbigos
Lembrando da mãe que por ali o alimentava, sugando as atenções de quem não tem um belo umbigo para admirar.
Quem se importa com abrigo se temos umbigos para virarmos fetos e nossas mães sugar?

E as lágrimas dizem "Quem se importa..." Não sabendo qual ponto colocar, exclamar ou interrogar?
Mas quem irá ouvir, se todos estão surdos?
Podem até olhar, mas farão-se mudos...
A alma quer mas o corpo não deixa, ou seria o contrário?
Deixar de transparecer tanta importância ao se doar...

Porque o significado já está na palavra, dar-se sem esperar
Que o bumerang volte, porque ele é feito pra isso, não? Sempre voltar...
Esperar a sua volta imediata é como criar o ódio.
Ele vira mundo e virá, escondendo umbigos impróprios.

6 novidades:

Bandys disse...

Excelente texto. geralmente nesses
momentos de dor é que nos agarramos a deus
Fazer o bem sem olhar a quem, penso que seja isso.
beijos,

Carol Russo S disse...

Quer saber de uma coisa? A dor só é mesmo bonita na poesia. As pessoas não se importam com o que o outro sente, elas nem sabem decifrar o que existe dentro de si.
Somos todos egoístas, ou melhor, somos humanos, eu diria, não é?
Todos temos um umbigo e só sabemos olhar para ele. Para isso que nascemos. Vamos morrer olhando para baixo.
Achei foda, teu poema. Forte e com palavras bem arranjadas. Parabéns, Lu.

Fábio Murilo disse...

Nascemos sós e morreremos sós, de nossa nem nossa sombra que nós abandona no escuro. Excelente texto, Lu.

Dênis Girotto de Brito disse...

Nossa! Sua página é um verdadeiro tesouro. Layout bonito e conteúdo muito bom. Obrigado pela visita lá no meu blog, já salvei o seu aqui e estarei fazendo visitas constantes para ler seus textos. Grande abraço!

Meus blogs literários:
O Poeta e a Madrugada (Contos e Poesia)
Dark Dreams Project (Contos de suspense e terror)

Abraços!

Milene Cristina disse...

Muito atual e verdadeiro. Parecemos invisíveis uns aos outros. Gosto de me doar, sempre faz com que esqueça a minha dor. Beijo Lu

ticoético disse...

A beleza do ser nascente,simplesmente belo!

Abraço!

Postar um comentário

e ai alguma novidade?


obs: comentem sobre o texto
elogios e críticas são bem vindos, contanto que leiam e mostrem sua opinião.

sigam-me no twitter: @lusampaiiio

 
Design by Pocket