Inalcançável.

quinta-feira, 5 de março de 2015

"Não te amo como se fosses rosa de sal, topázio
ou flecha de cravos que propagam o fogo:
amo-te como se amam certas coisas obscuras,
secretamente, entre a sombra e a alma. "
Plabo Neruda.


E para sempre ela fitará o inalcançável


Não. Não desejo mais cultuar a vós, ó inalcançável! Ilusões da mente. Mentiras sinceras. Paradoxo da raça humana. Masoquismo do coração.
Porque és tu simplicidade que agora me sorri aos olhos. Cheiro da terra do meu ser, na qual meus pés pisam e fincam raízes, abrindo minúsculos caminhos interligados sob a terra escura.
Chega de drama de Hollywood ou conto da branca de neve! O amor romântico destrói sorrisos sinceros. Quero viver como em uma canção de Chico, cotidianamente vivendo a vida ou em um poema de Neruda entre o amor e o mar,
O meu príncipe, que nem príncipe será, irá chegar em um velho burrico, montado na mente. Sem tantas emoções, porque simplesmente o é ou simplesmente quer vir à ser, porque é tudo tão simples que parece ser complicado.


Quando li o livro, WE - A Chave da Psicologia do Amor Romântico de Robert Johnson, consegui compreender todos os meus conflitos de relacionamento, observando o quanto somos levados a agir de acordo com um padrão, no qual sentimos necessidade de vivenciar, inconscientemente, sentimentos avassaladores, recheando a relação de dramas e desentendimentos, porque todas as princesas, mocinhas e protagonistas só tem o sonhado happy end depois de tudo quanto é desgraça. Buscamos então o inalcançável, uma perfeição no fim do tunel... Esse livro mudou a minha vida, me fazendo entender o que era amor de verdade, recomendo.




9 novidades:

Luria Corrêa disse...

Neruda <3 Ele sempre me fez viajar tanto com essa estrada entre o mar e todo o resto do mundo... E eu nunca tinha ouvido falar desse livro, vou ver se acho na internet.
O amor é algo que eu parei de tentar definir, idealizar...até quando se sente é imprevisível. Mas é verdade que as expectativas nos atrapalham - ou até mesmo nos tomam a graça da vivência.
Ainda bem que a noção é sempre bem-vinda! hehe

Beijos, lu

Simone Lima disse...

Temos de amar todos os dias, sem cansaço, sem entregas falsas e rasas, sem acharmos que não merecemos um amor grande e como se não pudéssemos dá-lo também!
Fiquei interessada, vou procurar!

Beijoo'o :*

Bandys disse...

Gostei,
Um super dia internacional da mulher.
Ótima semana
beijos

ticoético disse...

O inalcançável nem tão inalcançável assim,somos feitos de amor dos pés a cabeça,por isso achamos que machuca.

Abraço!

PS:confesso que,depois que ouvi a música, bateu uma desilusão, mas o encanto permanece,pois esse canto faz ele ser bem interessante.

✿ chica disse...

Que lindo te ler! Vim desejar um feliz nosso dia! bjs, chica

Dênis Girotto de Brito disse...

Ótimo texto! Poético e sensível.
Parabéns, Lu.
Realmente, tudo é tão simples que parece ser complicado.

Meus blogs literários:
O Poeta e a Madrugada (Contos e Poesia)
Dark Dreams Project (Contos de suspense e terror)

Abraços!

SinneR disse...

linda foto...

bj doce

— Samantha Sousa disse...

O amor verdadeiro em si já é inalcançável. Digo o amor reciproco, esse amor romântico, aquele em que ambos se doam de corpo e alma. Aquele que muitos desejam, e que poucos possuem. É tão difícil definir amor, pra mim ele tem várias variáveis, vários caminhos, várias formas, várias definições tanto pra quem o vive e pra quem ainda não teve a oportunidade de vive-lo. Talvez o amor nem tenha definição, por isso é definido de várias formas. Na verdade o amor confunde a gente, por exemplo eu agora, não estou amando (talvez sentindo algo parecido, o que seria outra definição), mas acho que falei coisa com coisa sobre o amor... rs

Por coincidência, ou não, nem acredito nisso, estava ouvindo Chico ao te ler.
Adorei seu canto, voltarei. (:

Gyzelle Góes disse...

Mulher, que coisa linda. Quanta poesia alegrando os meus olhos sedentos.

Postar um comentário

e ai alguma novidade?


obs: comentem sobre o texto
elogios e críticas são bem vindos, contanto que leiam e mostrem sua opinião.

sigam-me no twitter: @lusampaiiio

 
Design by Pocket