Tristeza nunca mais.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

"Abre os teus armários, eu estou a te esperar
Para ver deitar o sol sobre os teus braços, castos
Cobre a culpa vã, até amanhã eu vou ficar
E fazer do teu sorriso um abrigo"
________________________Los Hermanos


Ela me deu o céu naquele olhar.
Face vermelha. O sol poente.
O dia se ia e a vida iria recomeçar.
Não havia mais passado, só o presente.

De braços abertos esperei o futuro.
Esvaziei minha gaveta de meias.
Atei meu barco a um porto seguro.
Limpando cada canto, tirando as teias.

Ela me matou e ressucitou naquele sorriso.
À tirei para dançar pelas nuvens castanhas.
Não tive medo mesmo sendo tão impreciso.
Ela me deu assas para essas pequenas façanhas.

Agora eu só quero deitar ao teu lado
Fingir ser teu marido, sem ao menos ser namorado.
Ouvindo a chuva batendo na janela.
Vivendo nesse nosso mundo.Só eu e ela.


4 novidades:

Má Midlej disse...

AAAAAAAAAAAAAAAAAAI faz isso comigo não *--*

Eraldo Paulino disse...

Mas que coincidência linda... tava ouvindo mesmo essa música dos Los Hermanos enquanto lia este poema.

Tudo lindo, a imagem, os versos, tudo.


Bjs!

dear sarah disse...

Que lindo, parabéns.
E adorei o trecho dos hermanos ali!

Bell Souza disse...

Não costumo fazer isso, mas sei poema está muito bom! Vc será desclassificada caso não coloque a palavra FELICIDADE no corpo do texto até amanhã. Favor postar o link no blog da comu novamente para eu saber que vc fez a correção.

Postar um comentário

e ai alguma novidade?


obs: comentem sobre o texto
elogios e críticas são bem vindos, contanto que leiam e mostrem sua opinião.

sigam-me no twitter: @lusampaiiio

 
Design by Pocket