Aos treze.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Aos treze ganhei meu primeiro diário e comecei a fazer poesia. Aos treze eu sonhava em ser a Mia da série "Diário da Princesa" e ter um Michael para mim.
Aos treze além de Michaels, eu queria ter Peris, Álvaros, Simões, Cirinos dentre outros mocinhos dos romances que eu adorava devorar. Aos treze eu lia bastante, romance atrás de romance sempre com lágrimas no final.
Aos treze eu fazia listas sem sentido tipo " 10 coisas para se fazer em um sábado", "8 homens mais gatos", "melhores nomes para cachorros" e por ai vai...
Aos treze eu morria por perder um episódio de Gilmore Girls e achava que a minha vida não teria sentido sem o Tom Welling ou o Bam de " Viva la Bam." Aos treze eu beijava todos os dias a foto do Príncipe William que havia pregado no meu guarda roupa e achava ele o homem mais perfeito do mundo - quer saber... ainda acho. -
Aos treze via bastante filmes e comentava detalhadamente cada um deles em meu diário e sempre queria ser a protagonista daqueles filmes bobos de sessão da tarde. Aos treze eu gritava ao ouvir "That thing you do" no rádio. Aos treze eu não me deixava gostar de nada que não variasse do rock. Aos treze eu odiava o carnaval e contava os dias para acabar.
Aos treze eu sabia cantar toda "Faroeste Caboclo" e me achava por isso. Aoa treze eu tinha dois cds dos Beatles e sonhava em ter todos. Aos treze o Billie Joe já era lindo pra mim mesmo com o dente torto e eu queria ter um guitarra que nem a dele.
Aos treze minha melhor amiga era aquela que eu tinha desde os sete anos e meus círculo de amizades era bem extenso. Aos treze me mudaram de turma, onde tinha as pessoas que eu mais odiava.
Aos treze eu vivia me apaixonando platonicamente, sonhando com o meu primeiro beijo, até que ele aconteceu. Aos treze sofri minha primeira desilusão amorosa mas eu era muito nova para aprender com esta, pois ela só foi a primeira.
Aos treze eu realizei um dos meus maiores sonhos, ter um skate. Aos treze eu vestia bermudas largas, usava boné e odiava meus seios. Aos treze eu era a amiga e não a garota.
Aoa treze eu vendi meu skate e me arrependo por isso. Aoa treze comecei a falar com aquelas garotas que eu odiava. Aos treze me apaixonei perdidamente por um idiota. Aos treze fiquei pela primeira vez com um cara muito gato na minha concepção. Aos treze bebi pela primeira vez. Aos treze bebi pela primeira vez. Aos treze eu era a melhor aluna da turma e brigavam para fazer dupla comigo.
Aos treze eu fui para minha primeira festa, aprendi a beijar vários garotos em uma noite e me sentia o máximo por isso. Aos treze eu não precisava de álcool para me divertir e nem usava salto. Aos treze comecei a quebrar tabus e gostar de funk. Aos treze eu aprendi a me divertir.

5 novidades:

Rodolpho Padovani disse...

Aos treze eu era um tchobózinho, haha
Acho que cada idade ensina alguma coisa pra gente e só mais frente é que vemos isso...

Bjs =)

Barbara Salvan disse...

Lindo texto!
Eu sei que praticamente todas as garotas dizem que a melhor idade é os 15 anos e tal...
Mas a idade que mais marcou a minha vida foi os 13 anos.. sabe?
Foi nessa idade que eu encontrei pessoas que eu levo comigo até hoje, foi nessa idade que eu aprendi coisas novas, sei lá...
Os quinze anos passaram muito rápido perto dos meus 13 :S
Linda postagem! Beeeeijo

Grafite disse...

adorei demais!
os 13 anos foi o que realmente marcou!
lendo o post, acabo de passar por velhas lembranças...

beiijo,
*.*

Ellen Azevedo disse...

Aos treze tu fez muita coisa heim menina?
Adorei o post (:

Beeijos coloridos!

Leticía Gomes disse...

aos treze eu era tão feinha.. não gostei muito dessa idade.
feliz novamente por ler algo em prosa.
AH, morro de vontade de conseguir cantar faroeste cabloco inteiro *----*

Postar um comentário

e ai alguma novidade?


obs: comentem sobre o texto
elogios e críticas são bem vindos, contanto que leiam e mostrem sua opinião.

sigam-me no twitter: @lusampaiiio

 
Design by Pocket