velha infância.

quarta-feira, 2 de junho de 2010


-->
Texto relacionado com o post Mas que puxa!
Depois do lançamento de “Alice no País das Maravilhas” de Tim Burton, vejo certa modinha pela Alice, por essa adolescente voltando ao País das Maravilhas. Imagino que talvez algumas dessas pessoas nem sequer viram o desenho da pequena Alice inocente em seus sonhos infantis, muito menos leram o livro de Lewis Carroll.
Lembro-me muito da minha infância quando pela milésima vez passava o filme na SBT ou quando via no Magic English e fingia está entendendo tuudo ou quando um pouco mais velha li o livro. Agora me vem “adolescentiar” mais uma personagem da minha infância, descaracterizando toda a pureza infantil contida em tal!
Tal como fizeram com a Turma da Mônica. Meu senhor, o quanto é estranho para mim, aquelas crianças que sempre faziam seis anos estarem abordando até sobre assuntos de sexualidade! Só consegui ler um quadrinho desses, e acho que nunca vou me recuperar de tal choque. Entro outros como os Ruppets, as Meninas Super Poderosas, e tem algum outro que fugiu da memória agora.
“Mas todos crescem”, podem me dizer, “ É preciso abranger o público”, “Os tempos mudam.” NÃO! Eles não têm o direito de fazer isso comigo e talvez com outras pessoas que se sintam assim. É como se o Peter Pan quisesse crescer! Essas histórias, desenhos é como se fossem minha Terra do Nunca para onde vou quando quero fugir dos problemas e responsabilidades que ganhei junto com os anos. É como se Gancho tivesse derrotado o crocodilo, matados as fadas. Sem pó mágico, sem pensamentos bons, sem pureza...
“Então se feche para isso!” Eu me fecho mesmo. Mas me preocupo com os que são crianças hoje, que fazem parte da geração da nova Alice, que querem ser jovens que nem a
Turma da Mônica. Vejo casais constituídos por crianças que aparentam ter dez anos ou menos, de mãos dadas, trocando beijinhos quando na verdade, pela lei natural das coisas - que eu conhecia -, ainda deviam está se odiando.
Crianças cada dia mais cedo se considerando adolescentes, querendo virar adultas logo, usando maquiagem e chapinha, querendo ter um namorado. Que vontade que eu tenho de sacudi-las e dizer “Aproveitem enquanto podem! Crescer não é legal! Amar dói! Odeiem os meninos por simplesmente odiar, do que porque eles a fizeram sofrer!”
Ah, como eu queria ser criança de novo, mas na velha infância... Hoje o que posso fazer é apenas é olhar para essa lápide com tal epitáfio “Aqui jaz a inocência.”

ps: Não estou criticando o filme, porque eu não o vi, mas deve ter sido muito bem feito, são apenas neuras da minha cabeça kk'.

2 novidades:

Barbara Salvan disse...

Ahh, eu também não vi o filme, mas não entendo o porque de todos estarem eufóricos por ele..
Mas vamos respeitar né... hihi
Beeijo

Marina Cavalcante Lacerda disse...

Eu também nao vi o filme... e nao conheço a historia de alice na infancia, hehe :X /seminfância, rs rs rs... maaas amei muuuuito essa foto *______________*

Beijos moça bonita :D

Postar um comentário

e ai alguma novidade?


obs: comentem sobre o texto
elogios e críticas são bem vindos, contanto que leiam e mostrem sua opinião.

sigam-me no twitter: @lusampaiiio

 
Design by Pocket