meu menino.

sexta-feira, 4 de junho de 2010




Eu via teus cabelos indo ao vento
Com essa tua cara de menino malcriado.
Esse teu jeito um tanto marrento,
Fazendo o vento sentir-se contrariado.

Não ligando para o desarrumar da juba, como um leão onipotente
Te via assim de longe, mas me sentia tão presente.
Era tão íntima com a vida que inventei para ti.
Era tua mãe, tua irmã, tua tia, tua amante, todas em mim.

Tu eras meu moleque de pés descalços e o peito aberto,
Da pele escura, dos dentes luzidios.
Teu mundo era o asfalto, nos teus caminhos incertos.
Gozava tua liberdade, fugia de teus presídios.

E você vinha com estes teus olhos tão cheios de sonhos,
Tais sonhos que de noite me fariam sonhar
Com estes teus olhos sempre tão risonhos
Tais sorrisos que sonhava um para mim roubar.



6 novidades:

In Verbis disse...

Olá, passando para te convidar para conhecer o Projeto In Verbis.

http://oprojetoinverbis.blogspot.com/

Abraços.

Angélica :) disse...

AAh, que coisa mais fofa *---*
Final ficou lindo demaaais ..

Eraldo Paulino disse...

Já sentiu inveja na vida? Mas não falo daquela iveja corrosiva, e sim daquela positiva, em sinal de admiração...
Pois é, senti isso aoentrar aqui. Pensa numa casa bem arrumada...

Adorei tudo aqui, principalmente teus posts...

Parabéns!

E teu poema me lenbrou as inúmeras paixões de infância que já tive.... uma delícia!

Bjs!

Brunno Leal disse...

Lindíssimo!

Barbara Salvan disse...

Ah, que fofo *-*
Amei a postagem amiga...
Beijos

Ludmilla Souza disse...

...Oie que lindo>.

Faz lembrar de varias coisas de infancia!

Fofo..Seguindo.

Bjs

Postar um comentário

e ai alguma novidade?


obs: comentem sobre o texto
elogios e críticas são bem vindos, contanto que leiam e mostrem sua opinião.

sigam-me no twitter: @lusampaiiio

 
Design by Pocket