sábado, 26 de junho de 2010



Eu podia viver para sempre naquela noite. Nós dois sentados um em cada balanço às três e pouco da madrugada falando da nossa infância...
É tão bom esse começo, esse primeiro encontro, essa descoberta, esse cheiro de novo, que devia ser o do teu perfume... Quando revelamos o que somos, o que eramos e que pretendemos ser.
Aquela excitação, fazendo com que frases fossem cortadas e assuntos esquecidos e mãos já em um entrelaço, os lábios docemente tocados...
Foi tão estranho depois de anos me sentir "normal" com outra pessoa, fazer aquela carinha e ver um sorriso, conseguir olhar nos olhos, o que normalmente me deixa desconcertada... Mas eu fiquei, o rubor de minhas buchechas revelaram, mas não desviei, não tive medo desse olhar...
"Faz tempo que eu não fico com um garoto que olha nos olhos", eu disse.
Naquela noite o acaso foi nosso companheiro ou pelo menos o meu. Só o acaso para me fazer de novo rir de bobamente de uma besteira qualquer. Eu que já não acreditava mais que acasos poderiam me fazer sentir algo além da tristeza...
E eu tentando calar meu coração, mas o tum-tum-tum desenfreado fez eu dizer " Gostei de te conhecer" e este mesmo coração me fez deitar com a cara de garota mais boba do mundo lembrando ele dizer.
"E eu amei."

4 novidades:

Rah C. disse...

Eu ainda vou conhecer alguém assim. AUSHAUSAHSUASHAUS' amei amei,
beijos

Rodolpho Padovani disse...

O acaso nos surpreende muitas vezes, principalmente quando não acreditamos mais nas coisas e nas pessoas.

Respondendo sua pergunta: Eu quase pus fogo na casa, fritando frango, hahaha... acredite.

Bjs =)

Leticía Gomes disse...

aaai céus. lury, ficou lindo.
me fez lembrar do meu namorado, porque passamos o dia inteiro juntos ontem.

que blog lindo! *--*

Brunno Leal disse...

O acaso tem dessas coisas mesmo.
Muito bom!

Beijos!

Postar um comentário

e ai alguma novidade?


obs: comentem sobre o texto
elogios e críticas são bem vindos, contanto que leiam e mostrem sua opinião.

sigam-me no twitter: @lusampaiiio

 
Design by Pocket