e a culpa é de quem?

quarta-feira, 9 de junho de 2010




Ele se encostou na cabeceira da cama e acendeu um cigarro. Ela continuou deitada com o olhar perdido no nada. Ele dava profundas tragadas e agora o quarto cheirava ao perfume doce dela, suor e cigarro. Ela pensava porque tinha feito isso de novo e ele qual seria a próxima. Ela queria abracá-lo e durmir assim. Ele olhava para o relógio vendo que ainda demoraria para amanhecer. Ela se sentia mais uma vez suja e imoral. Ele se sentia mais homem, o tal.
Ela se aproximou dele, encostando a cabeça em sua coxa. Ele passou as mãos em seus cabelos em uma ação maquinal, querendo aproveitar o resto da noite. Ela se sentiu melhor, achando que talvez, esse, fosse diferente. Ele sabia que aquilo não passaria daquela noite, mas a tratou como princesa para que assim, agora, ela fizesse o que ele quisesse.
Ela deixou que a esperança sorrise dentro dela enquanto um sorriso se formava em seus lábios, deitada sobre o peito daquele que acariciava seus cabelos. Ele suspirou de saco cheio e ela achando que era de satisfação. Ele disse "Docinho, bora deitar de conchinha?" para se livrar das carícias e durmir em paz e ela vendo aquilo como um ato romântico.
Ele não queria mais vê-la mas mesmo assim falou, apertando-lhe a buchecha " Vou te ligar viu, linda.", só para rir-se da cara de boba que ela fez.
Ela voltou para casa pisando em nuvens, esperando a ligação que nunca viria. Enquanto as lágrimas rolavam ela se perguntava " O que eu fiz?"

-

Eu queria entender esse garotos que te conquistam com olhares insinuantes, sendo fofo, sei la, whatever e depois mudam completamente. Isso é sadismo é?

2 novidades:

Dryka Sales disse...

adoreei seu cantinho =)

descobrindothaina disse...

também não sei o que se passa na cabeça deles, nos faz juras de 'amor', nos trata tão bem, faz aquele momento lindo, e logo mais nos esquece e finjem que não passamos de uma noite e nada mais.. não sabem eles, que quanto mais sofremos mais aprendemos, e é justamente por culpa deles que hoje temos outra consciencia, mesmo que ele torne a fazer aquele momento especial, deixamos de ser menos inocentes, e agimos com a razão.
adorei o post! ;**

Postar um comentário

e ai alguma novidade?


obs: comentem sobre o texto
elogios e críticas são bem vindos, contanto que leiam e mostrem sua opinião.

sigam-me no twitter: @lusampaiiio

 
Design by Pocket