.

domingo, 6 de junho de 2010



Havia acordado ao som dos pássaros e com o sol que me esquentava o rosto. Amava ir para a casa de praia da minha tia e ficar lá, só eu e os meus pensamentos junto a brisa que amenizava o calor daqueles dias de verão.

Preparei um café, acendi um cigarro, fui para sacada, depois da última tragada, peguei meu caderno de desenhos e sentei com ele no colo, comecei a esboçar aquela paisagem com crianças brincando na areia, aves voando em conjunto, pescadores em seus barcos. Quando o desenho ia ganhando uma forma que estava deixando-me tão orgulhosa, ouço bem no meu ouvido “Moça?” Minha resposta foi “AAHH!” Com o susto o caderno voou longe junto com a xícara, fazendo com que o café molhasse todos os meus desenhos,

Eu não sabia se morria ou se matava o dono da voz! Que pude identificar enquanto ele me pedia milhões de desculpas, tentando secar, inutilmente, os desenhos.

Ele podia ter estragado obras que poderiam ser grandiosas no futuro, mas bem que podiam me aparecer mais estragadores como esse... Sua pele queimada, seus ombros largos, sua voz, essa voz desgraçada, fazia com que “Desculpa” parecesse “ Bora ali pro quarto?”

Ele me olhava com cara de cachorro que quebrou a tigela e eu entretida imaginando o que aconteceria depois do “Bora ali pro quarto?”, permaneci calada, ele com certeza imaginava que eu estava tentando me lembrar onde guardava a minha arma. Então ele insistiu com o seu “Moça?”

“Ah! Oi” voltando do meu transe proibido para menores de 18 anos.

“Desculpe-me lhe assustar. Eu acho que fiz com que estragasse seus desenhos”, ele ainda achava, “mas ainda são muito bonitos.” Ah, eu acreditaria em qualquer mentira que aquele homem me disesse, eu acredito nas mentiras de qualquer um mesmo...

Sorri. “Ah que isso, são apenas desenhos bobos sem importância.” Ah! Lá se foi a exposição para o ano que vem.

“E me desculpe por invadir assim”, ele havia subido as escadas que davam para praia sem eu perceber...

“Tu me vistes de longe e pensou como seria legal assustar aquela moça tão concentrada, né?” Claro que isso só ficou no meu pensamento. Que primeira impressão ele teria, né? Uma garota que faz piadinhas irônicas de manhã cedo e logo após de uma tragédia acontecer, ia achar que eu sou lésbica né? Porque nós mulheres somos chatas de natureza, principalmente em uma situação como essa.


continua...

ps: Eu ia postar tudo agora, mas fiquei com preguiça de digitar o resto .-. hehe



imagem from http://kimanhnguyenart.blogspot.com/search?updated-max=2010-02-02T17:18:00 01:00

2 novidades:

Grafite disse...

adorei aqui, muito lindo!
estou seguindo...
beiijo,
*.*

Eraldo Paulino disse...

hummmm

ó, não sei se conta alguma coisa, mas adoro estórias com sexo pelo meio (sabe como é, sou cria da Hollywood)

rsrrs

Postar um comentário

e ai alguma novidade?


obs: comentem sobre o texto
elogios e críticas são bem vindos, contanto que leiam e mostrem sua opinião.

sigam-me no twitter: @lusampaiiio

 
Design by Pocket