Amigo estou aqui.

terça-feira, 22 de junho de 2010


-->


Ontem eu fui ver Toy Story 3. Eu achava que seria uma continuação que tava ali só para ganhar mais dinheiro, como várias continuações que ficam escrotas, também que nem Smallville que nunca vai acabar kk’ por este motivo eu não tava com muita vontade de ver, mas a minha irmã me encheu tanto o saco... Ela disse que era por causa da nossa infância, pois era a nossa fita cassete teempo da fita cassete ainda cara preferida, na verdade era porque ela não queria ver sozinha... O primeiro Toy Story eu vi muuitas vezes e toda vez eu ria naquela parte do ataque suiinoo kkk e ficava com pena do Wood ;(
Então eu fui. Não sei se foi proposital, mas se sim, para mim foi uma idéia fantástica lançar um filme com o Andy indo pra faculdade na mesma época que aquelas crianças que viram o filme no tempo que a gente tinha que limpar o cabeçote se não ficava escrota a imagem também passam pelo mesmo momento, uma certa fase de transição, acabaram de entrar na faculdade ou se Deus quiser vão entrar. Além de mim e da minha irmã e da amiga dela, vi umas duas meninas com mais ou menos a minha idade com o a cara de choro no banheiro depois do filme.
Talvez eu não possa falar nada, porque eu chorei no Episódio III né... E toda vez que passava Lessie eu chorava, mas para mim foi muito emocionante, ainda mais agora que eu nunca tive tanta vontade de voltar para minha infância, acho que já escrevi um dois posts com esse tema, porque nessa hora que tu tens que encarar todas as responsabilidades de crescer, a maior vontade é se esconder na barra da saia da mãe.
Eu não me lembro de algum brinquedo muito marcante na minha infância, porque eu e a minha irmã a gente brincava muito nós duas e a nossa imaginação... Mas o sentimento do Andy de ter que se desfazer dos seus brinquedos representou para mim o largar de vez o ser criança e entrar por concreto na fase adulta, indo para faculdade, lutando por ser alguém na vida e nessa hora que a gente tem que separar o que fica com a gente e o que vai para o sótão. Porque como dizem nunca deixe morrer a criança interior que você tem, mas nunca seja uma eterna criança, uma hora a gente tem que crescer, mesmo não querendo...
Esse ano está sendo um ano de transição para mim, agora eu acho que eu posso dizer que não que eu esteja completamente madura, mas sinto que mudou tanta coisa aqui dentro, claro que eu tinha que ser mais responsável em relação aos estudos, que eu vou fazer uma prova no fim do ano que decide a minha vida, que eu não devia passar tanto tempo nessa merda de blog. Mas hoje eu vejo que tantas, tantas coisas mesmo em seus mínimos detalhes eu mudei, me reinventando, deixando de ser fútil, me dando mais valor, abrindo os olhos pro mundo em minha volta, realizando vontades aantiigas como a de ser vegetariana, me aproximando mais da minha mãe, voltando a escrever...
E eu sei mesmo com tudo mudando, aqui dentro vai tá sempre um Wood, aquela parcela de criança que sempre estará dentro do meu coração, nos meus pensamentos e nas minhas ações quando as responsabilidades me encherem demais, poderei ser criança de novo vendo pela milionésima vez e cantando “Amigo estou aqui, amigo estou aqui.”


-
o google é mau hein u.u' meu background só tá aparecendo aqui no google chrome --'
ai tá tudo branco?

3 novidades:

* Luria Corrêa , disse...

adoro a história de ToyS. sempre me lembro da época em que o dia era cheio de brinquedos e brincadeiras, de sorrizos e ingênuidade. Não me canso de assistir.

Beijos ;)

Erica Ferro disse...

É aquela história: cada fase com suas memórias e deleites.

Beijo.

Rodolpho Padovani disse...

Eu já tava querendo ver o filme e depois de ler seu post me deu mais vontade e talvez seja nessas horas que realmente paramos pra notar o quanto o tempo passou e que a infância e época de despreocupação ficou lá trás e não volta mais... ai ai, dá uma nostalgia gostosa ao lembrar disso...

Bjs =)

PS: Sim, tá td branco...

Postar um comentário

e ai alguma novidade?


obs: comentem sobre o texto
elogios e críticas são bem vindos, contanto que leiam e mostrem sua opinião.

sigam-me no twitter: @lusampaiiio

 
Design by Pocket