Brincar de faz de conta.

sábado, 12 de junho de 2010

"Agora era fatal
Que o faz-de-conta terminasse assim
Pra lá deste quintal
Era uma noite que não tem mais fim
Pois você sumiu no mundo sem me avisar
E agora eu era um louco a perguntar
O que é que a vida vai fazer de mim?"
________________________Chico Buarque.


Adeus, seus pequenos lábios pronunciaram,
As mãos pela última vez se tocaram,
Os olhos sem querer marejavam.

Olhava enquanto devagar se afastava,
Perguntava-me porque não se virava
Num ato de arrependimento, dizendo que me amava.

Era tão sincera essa nossa mentirinha,
Eu fingia que lhe tinha
E você fingia que era minha.

O faz de conta não precisava acabar.
Quem seria a rainha da minha sala de estar?
Nessa brincadeira de casinha, quem faria o chá?

Agora, a estrada de tijolos amarelos irei seguir,
Para o mágico então substituir
Esse coração que me deram, já que não o sinto mais aqui.

7 novidades:

Sara disse...

Ah mais este coração está aí sim, com tanta sensibilidade, tantas palavras belas, até faço de conta de que ao lê-las estou mesmo é a ouví-las....lindo, lindo...beijos

Eraldo Paulino disse...

"Socorro não estou sentindo nada"

É, minha linda. O coração pedregoso as vezes nos toma...

Bjs!

Alanna Stefhany disse...

'Socorro, não estou sentido nada'
Que lindo, lindo.

bjbjbj

brunela disse...

Seus posts são sempre tããão lindos *-* xx

Manuh *.* disse...

lindo post.
a parte de chico foi linda.
"Pois você sumiu no mundo sem me avisar" mt minha cara isso.
beijos
xx

Grafite disse...

lindo!!!
perfeito post!

beiijo

#Hunters disse...

lindissimo!

to seguindo! se puder retribuir.. haha

bj Gabriela Alegre
www.tdyhunters.blogspot.com

Postar um comentário

e ai alguma novidade?


obs: comentem sobre o texto
elogios e críticas são bem vindos, contanto que leiam e mostrem sua opinião.

sigam-me no twitter: @lusampaiiio

 
Design by Pocket