Paz para as florestas

quarta-feira, 28 de abril de 2010


As noticias cada vez me decepcionam mais, e fico vendo o quão absurdo é a maneira que nossos governantes estão tratando o meio ambiente, uma visão um tanto antiga, como na época dos colonizadores mesmo, como observa o engenheiro florestal Paulo Barreto, do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia , "A sensação da terra sem limites se associou à depreciação da vegetação nativa. O que valia era açúcar, café. A floresta não tinha valor. A Mata Atlântica parecia inesgotável e hoje está aí, reduzida a menos de 10%"
O deputado Aldo Rebelo e representantes governistas da bancada ruralista no Congresso Nacional que há mais de dez anos tentam mudar o código ambiental para o seu próprio benefício, alegam que a legislação não dá espaço para agricultura se expandir. Querem se fazer de vitima, com argumentos falsos, pois baseado em estatísticas o Brasil é o terceira país entre os maiores exportadores de produtos agrícolas! E ainda querem vestir esses atos com pele de cordeiro, como falou o deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) “O principal objetivo da reformulação do Código Florestal é preservar a natureza.”
Eu quero saber como?! COMO?!Como se preserva a natureza anistiando desmatadores, reduzindo áreas de proteção e muitos outros fatores que comprometem o bem estar de nossas florestas?

Ajude nossas florestas e peçam para Aldo Rebelo as deixarem em PAZ, assinando a petição http://bit.ly/a7aQHt

6 novidades:

Byanka Arruda disse...

E às vezes parece que estamos de mãos atadas, impotentes diante de tanto absurdo, tanta ganância. Os interessados, os grandes, quase sempre conquistam o que almejam, mesmo quando há vários protestos, à exemplo de Belo Monte - Esperemos e lutemos para reverter isto, se ainda for possível. E é engraçado como é bem isso que tu colocaste, essa relação de colonialismo, de exploração predatória, indiscriminada, como se os recursos fossem inesgotáveis. Os lucros, em suma, não são investidos na região explorada, é sempre pra fora, para os outros, para o capital externo, em detrimento do regional, que na partilha sempre fica de fora do processo.

Parabéns pela inciativa. Alguém precisa falar alguma.

Bjo.

Jeysi Garcia disse...

Olá flor, deixaste uma ''chamada'' no meu blog. Sabe o que mais me deixa indignada? São professores de faculdades públicas do Brasil, que são de cursos que deveriam dar o ar de que lutam por algo melhor pela humanidade, dizerem para os seus alunos '' Curtam a vida, a natureza não tem mais jeito''. Complicado não? Pode ser ele tenha razão, pode ser que a natureza não volte a ser o que era a uns 10 anos atrás, mas convenhamos, que não vai ser por isso, que nós vamos deixar ela pra lá,não é verdade?
Enfim, gostei da sua iniciativa.
Beijos.

NIVIA PAULA disse...

obrigada pela dica,
viu te seguir também
bj
Nivia Paula

Menina disse...

Flor, AMEI seu blog!
É tudo lindo por aqui!

Beijitos!

pablorochapoesias.com disse...

Extremamente pertinente seu grito! Ao mesmo tempo q fico estarrecido com estes fatos, fico feliz por encontrar jovens comprometidos com a causa como vc demonstrou em seu blog. Sigamos firmas na luta! Bjs

Eliane Accioly disse...

Que bom encontrar você que aos 17 anos se preocupa com o planeta. também me preocupo e atuo na medida do possível, por exemplo, reciclando lixo, sacolas ecológicas, aproveitando "sucatas" para criar objetos, como os que mostro no meu blog.
Vamos trocar.
Bjs

Postar um comentário

e ai alguma novidade?


obs: comentem sobre o texto
elogios e críticas são bem vindos, contanto que leiam e mostrem sua opinião.

sigam-me no twitter: @lusampaiiio

 
Design by Pocket