E é ela

quinta-feira, 23 de abril de 2009

E ela está só, sentada no último degrau de uma arquibancada laranja, comendo devagar as pipocas artificiais que parecem isopor. Ela já não se importa mais no fato de está só, nem no que os outros vão pensar, ela é estranha e ela sabe disso.
Às vezes ela sente como se tivesse na pláteia, talvez da sua própria vida, é como ela visse tudo, sentisse todas as emoções, mas não tivesse coragem de participar, por medo talvez.
Ela parece nunca está no lugar que está, seu olhar é vago, indecifrável, pode ficar parado em lugar fixo por minutos e não saber pra que está olhando.
Ela procura dizer coisas que impresionem pra fazer as pessoas se prenderem a ela de alguma forma, mas não sabe ao certo se devia dizer certas coisas para certas pessoas, mas ela diz mesmo assim.
Às vezes ela pensa que o que ela demonstra ser não é o que realmente é, ela não se abre pra qualquer pessoa, mas isso isso é o que ela pensa.
Ela é do tipo de garota que faz corações na borda do caderno, que se empolga com a mais mínima paixão e já acha que é amor, mas isso parece ser mais medo de descobrir o que é amor de verdade, de se magoar de novo.
Ela espera, algo que ela ainda não sabe o que, talvez algo que faça ela levantar da arquibancada, sair da pláteia e ser protagonista de sua história.

2 novidades:

Fernandz disse...

Tá lindo isso *.*

JustOnce disse...

São essas as pessoas especiais que existem no Mundo.

Postar um comentário

e ai alguma novidade?


obs: comentem sobre o texto
elogios e críticas são bem vindos, contanto que leiam e mostrem sua opinião.

sigam-me no twitter: @lusampaiiio

 
Design by Pocket