dreams

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Somos feitos de sonhos, quando era criança sonhava em ser adulta, ser que nem aquelas atrizes que apareciam na tevê ou pelo menos ser popular que nem a menina que proibia todas as garotas de falarem comigo. Talvez meu único sonho era ser aceitada em meio delas, o que eu tinha de tão estranho?
Mas aquele estranho foi aceito, me senti como uma líder uma vez na minha vida, eu tinha pessoas muito especiais do meu lado, mas quando se é criança o que importa é quem te acompanha nas brincadeiras e eu tinha quem me acompanhasse, o que faltava eram demonstrações de sentimento. O tempo passa, as brincadeiras acabam, as pessoas se mudam e um sonho se vai.
Fico me perguntando se escolhi os caminhos certos, os sonhos certos, sonhar ser a garota que brilhava em meio pista, com o garoto mais bonito, aquela que todos sabem o nome. Talvez tivesse me realizando em outra pessoa, mas aquilo me fazia bem, me sentir como eu nunca tinha me sentido na vida. Alguns sonhos nos levam a caminhos bastante perigosos e assim eles se vão.
Sempre me pergunto como é que eu consigo perder sonhos assim ou até largá-los de mão, citando um exemplo: fiquei três anos convencendo a minha mãe que skate não era um coisa perigosa, não desgrudava os olhos da tevê quando passava algum campeonato, todo ano no dia 25 eu desejava ter um skate na borda da minha cama.
Até que um dia estava lá, meu skate, original. Lutei pra aprender a andar, lutei pra continuar, mas desisti antes de aprender a dá um ollie. Fico pensando se não seria mais feliz se tivesse continuado a ser uma skatista, se não seria mais feliz se não me importasse tanto com que os outros pensam. E lá se foi um sonho que eu vendi pela metade do que a minha tinha gastado.
Cheguei a um tempo de sonhar em só ser feliz, ter alguém do meu lado, porque ninguém consegue seguir sozinho. A gente consegue as coisas que deseja, somos tristes só se quisermos, conseguimos abrir as portas, aprender a acordar com um sorriso e durmir com ele. Eu acho que eu consegui, eu acho que eu consegui ter tudo que eu sempre quis por um tempo, uma vida maravilhosa, pessoas que me faziam rir sempre, podiam não ser muitas, mas elas estavam ali. Eu não sei se eu perdi esse sonho, se ele fugiu de mim, se eu fiz ele fugir, nem sei se ele ainda ta ou não comigo, agora só o tempo irá dizer.

0 novidades:

Postar um comentário

e ai alguma novidade?


obs: comentem sobre o texto
elogios e críticas são bem vindos, contanto que leiam e mostrem sua opinião.

sigam-me no twitter: @lusampaiiio

 
Design by Pocket